Americas Center

Email
Print Friendly
A A A

Annual Review

Destaques de 2011

Photos of staff and conference Este Relatório Anual destaca os projetos, produtos, programas e iniciativas mais significativos do Centro das Américas em 2011. Esses destaques refletem as conquistas de pessoas dedicadas de toda a nossa organização, muitas vezes em parceria com colegas de outras instituições. Visitem nosso website para mais informações e cadastrem-se para receber notícias do Centro das Américas por e-mail.

Desempenhando um papel de liderança em pagamentos e
facilitando a "bancarização" a consumidores pouco atendidos pelos serviços bancários

O serviço FedGlobal ACH patrocinou uma série de esforços de longo alcance durante o ano. Esses esforços promoveram a conscientização das instituições financeiras do potencial do mercado de remessas e a coordenação de esforços entre nossos parceiros, incluindo o FDIC (o fundo garantidor de créditos dos EUA) e o Departamento do Tesouro, para dar suporte aos mercados de consumidores sem acesso ou com baixo acesso a serviços bancários, prestando serviços como o Directo a México. Dentre os diversos notáveis eventos promocionais, tivemos a inauguração oficial do corredor entre a Cidade do Kansas e a Cidade de Tangancicuaro, no México, durante a Semana de Conhecimentos Financeiros do FED de Kansas em abril.

O FedGlobal ACH também participou de uma celebração da inauguração do serviço Directo a México conta-para-beneficiário junto com a União de Crédito da Comunidade Latina e com o Consulado do México em Raleigh, na Carolina do Norte. Esta celebração foi programada para coincidir com os eventos promocionais do novo serviço nas Cidades mexicanas de Guanajuato, Hidalgo e San Luis Potosí. Em novembro, o FedGlobal ACH participou de outro evento promocional do serviço conta-para-beneficiário na União de Crédito Federal da Família em Los Angeles. Esse evento contou com a presença de mais de 300 pessoas, incluindo a Representante dos EUA, Janice Hahn, e o Senador do Estado da Califórnia, Ted Lieu, que premiou a União de Crédito Federal da Família em reconhecimento por seu trabalho junto às comunidades pouco atendidas pelos serviços bancários por meio do Directo a México.

Expandindo-se na América Latina
Uma delegação do FED de Atlanta liderada pelo Presidente Dennis Lockhart visitou o Chile e o Brasil em novembro. Em Santiago, os representantes do FED de Atlanta participaram da conferência anual sobre política monetária do banco central chileno "Mobilidade do Capital e Política Monetária". A conferência foi organizada por Carmen Reinhart do Instituto Peterson de Economia Internacional e Miguel Fuentes do Banco Central do Chile. O Presidente Lockhart também se reuniu com representantes do setor financeiro chileno em um evento organizado pela Associação de Bancos e Instituições Financeiras do Chile (Asociación de Bancos e Instituciones Financieras) e participou de uma reunião com vários funcionários da Superintendência de Bancos e Instituições Financeiras do Chile (Superintendencia de Bancos e Instituciones Financieras). Em São Paulo o grupo reuniu-se com o presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini e com vários diretores e superintendentes. Eles discutiram sobre política monetária, pagamentos e desafios à fiscalização no hemisfério.
O Presidente Lockhart também fez uma palestra para estudantes e professores da Faculdade de Economia da Fundação Getúlio Vargas e participou de uma mesa redonda no café da manhã patrocinado pela Federação Brasileira de Bancos, FEBRABAN, o qual contou com a presença de muitos economistas seniores dos bancos brasileiros.
A viagem forneceu diversas oportunidades para coletar informações sobre os acontecimentos nos setores econômico e bancário na região e para trocar idéias com colegas do banco central, superintendência de bancos/associação de bancos sobre pesquisa sobre política monetária, fiscalização bancária e pagamentos. Também foi uma oportunidade de divulgação - o Presidente Lockhart teve a oportunidade de conversar com professores e estudantes e seu discurso em São Paulo foi coberto pela mídia.

Na reunião da Semana de Pagamentos regional ("Semana de Pagos") no Paraguai, o FedGlobal ACH desempenhou papel de liderança ao dar apoio à meta da Iniciativa de Pagamentos do Hemisfério Ocidental de estabelecer um hub regional de pagamentos. O hub ligará todos os sistemas de pagamentos das Américas.

Aumento e aprofundamento do acesso a produtos e serviços bancários ao consumidor, educação financeira e programas voltados à comunidade
No último mês de maio, mais de 100 participantes locais e internacionais estiveram presentes à Terceira Conferência sobre Serviços Bancários ao Consumidor do Centro das Américas "Fortalecimento da Rede de Segurança Financeira nos Mercados Emergentes" na Universidade Internacional da Flórida, em Miami. Palestrantes representando diversas instituições e organizações financeiras na região e nos Estados Unidos discutiram estratégias para o desenvolvimento de produtos e serviços bancários para atender às necessidades da comunidade. Eles também abordaram a questão de como o fornecimento de serviços bancários receptivos e responsáveis contribui para o crescimento e a estabilidade das comunidades e analisaram o papel dos pagamentos por meio de telefones celulares na evolução dos serviços financeiros e a gestão do dinheiro em mercados emergentes. O discurso programático foi feito pelo Embaixador Charles Shapiro do Departamento de Estado dos EUA, e abordou a inclusão econômica no Hemisfério Ocidental. O programa da conferência e as apresentações estão disponíveis no website do FED de Atlanta.

Photos of Myriam Quispe-Agnoli and panel with Dennis LockhartEm junho, a Diretora de Desenvolvimento Comunitário Regional Ana Cruz-Taura fez uma apresentação sobre remessas como uma ferramenta de inclusão financeira na Conferência da Comunidade de Usuários do SWIFT da América Latina (ELUS 2011) na República Dominicana. Ela expôs uma visão geral do produto FedGlobal ACH do Sistema do Federal Reserve e destacou o importante papel da educação financeira na expansão do acesso aos serviços bancários aos cidadãos e no fornecimento de estabilidade financeira às comunidades.

Em 2011, a equipe de Desenvolvimento Econômico e da Comunidade deu continuidade à sua iniciativa de pequenas empresas, que procura identificar as barreiras ao empreendedorismo e os desafios ao financiamento do crescimento e da expansão de pequenas empresas. As pequenas empresas são importantes catalisadores para vitalidade econômica, principalmente nos bairros de imigrantes e minorias, e também a principal fonte de novos postos de trabalho.

     Durante o fórum da comunidade em Davie, Flórida, "O Cenário das Empresas de Imigrantes e Minorias", os participantes discutiram o papel das pequenas empresas no crescimento e na recuperação econômica do sul da Flórida. Líderes regionais em desenvolvimento de negócios, educação, empreendedorismo e finanças discutiram sobre os obstáculos e as oportunidades que são exclusivos das empresas de imigrantes e minorias. Embora frequentemente se suponha que as barreiras culturais impedem a assimilação de imigrantes como empresários, a proficiência do idioma inglês e a capacidade básica para administração de empresas foram citadas como os principais desafios dos estrangeiros que tentam estabelecer e fazer prosperar pequenas empresas.

     Em novembro, durante a Conferência da Associação de Análise e Gestão de Políticas Públicas (APPAM) em Washington, DC, Myriam Quispe-Agnoli fez uma apresentação intitulada "Pequenas Empresas Detidas por Minorias: Os Resultados da Pesquisa sobre Proprietários de Empresas". Com a co-autoria de Cruz-Taura, o trabalho analisa o desempenho das pequenas empresas detidas por minorias entre 2002 e 2007 nos Estados Unidos.

Mesa Redonda sobre o Crescimento da América Latina
Em 19 de outubro, o FED de Atlanta organizou uma mesa redonda denominada "Transformando Oportunidades em Realidade: Alcançando o Potencial de Crescimento da América Latina". O evento contou também com o patrocínio do Centro de Política do Hemisfério da Universidade de Miami em associação com o World Affairs Council. O Presidente Lockhart atuou como moderador das discussões e a mesa foi composta pelos renomados Dr. Kirk Bowman (Georgia Tech), Dr. Jeffry Frieden (Harvard), Dr. Susan Kaufman Purcell (University of Miami) e Dr. John Welch (CIBC World Markets). Os membros da mesa discutiram as atuais tendências na região e suas perspectivas de crescimento econômico.
John Welch observou que os países da região tiveram que administrar a abundância e também que a expansão econômica reduz os incentivos à implementação das reformas necessárias. Jeffry Frieden discutiu várias potenciais consequências políticas e econômicas da desalavancagem da dívida nos Estados Unidos e na Europa, que ele sugere que poderiam incluir a intensificação de conflitos políticos e medidas de austeridade, protecionismo e mudança dos padrões do comércio externo mundial. Kirk Bowman analisou a preparação do Brasil para as Olimpíadas e Copa do Mundo e discutiu os principais desafios do governo.Susan Kaufman Purcell observou que apesar do progresso significativo, os países da América Latina ainda precisam se focar na reforma regulatória e reduzir os níveis de pobreza e corrupção.

Desenvolvimento da eficácia de melhores práticas de fiscalização consolidada dos EUA e de toda a região
Durante 2011 a Unidade de Análise de Risco País e de FBO realizou visitas ao Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Espanha. Além de cumprir as responsabilidades do programa de FBO, essas visitas também atenderam outras finalidades abrangentes muito úteis. Por exemplo, em maio a equipe do FED de Atlanta participou do primeiro fórum internacional da Associação de Banqueiros Internacionais da Flórida (FIBA) em Madri, Espanha. A finalidade do fórum, intitulado "Fórum Internacional Espanha-Flórida sobre Questões Bancárias e Regulatórias Internacionais", era aprimorar as comunicações e a colaboração entre os reguladores e as comunidades privada/bancária da Espanha e dos Estados Unidos. A Vice-Presidente Adjunta do FED de Atlanta, Carolyn Healy, discursou durante o evento sobre a reforma regulatória que está ocorrendo nos Estados Unidos.

Além disso, a equipe do FED de Atlanta trabalhou juntamente com o Board of Governors (a Diretoria do FED), atuando com frequência como instrutores bilíngues em missões de assistência técnica (FTA) para aulas ministradas nos Estados Unidos e no exterior, que contaram com a participação de reguladores estrangeiros. Essas aulas aconteceram, durante todo o ano, em Aruba, no Brasil, em Barbados, na Costa Rica, na Colômbia, no México, no Peru, na Turquia, nas Filipinas e na Rússia, bem como em várias escolas internacionais em Washington, DC.

Photo of workshop attendees and Atlanta Fed economist Os representantes do FED também se pronunciaram na reunião da Força Tarefa para Ação Financeira da América do Sul em Lima, Peru, e participaram de conferências sobre combate à lavagem de dinheiro em Medellín e Cartagena, na Colômbia. A equipe também conduziu cursos pela internet para membros da FIBA sobre financiamento ao comércio exterior.

Construindo um melhor entendimento das dinâmicas econômicas e financeiras nas Américas
A edição da EconSouth do segundo trimestre de 2011 contém um artigo sobre o estreitamento dos laços comerciais entre a China e a América Latina. Os autores revelam que as relações comerciais entre a China e a América Latina são complexas e os custos e benefícios variam consideravelmente entre os vários países da região. Complementando o artigo, há uma entrevista em áudio com o Professor Dan Breznitz do Instituto de Tecnologia da Geórgia que descreve o impacto e a influência das estratégias de inovação da China.

Em 2 de dezembro o Centro das Américas realizou o Quinto Workshop Anual do Sudeste sobre Desenvolvimento/Economia Internacional. A conferência, iniciada como um pequeno workshop para pesquisadores da área de Atlanta, evoluiu para uma conferência que atrai interesse nacional e internacional. Os nove apresentadores da conferência cobriram uma variedade de tópicos relacionados ao desenvolvimento econômico. As apresentações estão disponíveis no website do FED de Atlanta.

Durante todo o ano, os economistas do FED de Atlanta desenvolveram novas pesquisas sobre tópicos relacionados às Américas, incluindo imigração, remessas e pensões. Myriam Quispe-Agnoli discorreu sobre a sua pesquisa em uma apresentação intitulada "The Economic Impact of Undocumented Workers in the U.S. Labor Market" (O Impacto Econômico dos Trabalhadores Não Registrados no Mercado de Trabalho dos EUA) na Pontifícia Universidade Católica do Peru e "Undocumented Workers and the U.S. Business Cycles" (Trabalhadores Não Registrados e os Ciclos Econômicos dos EUA) no Banco Central do Peru. Federico Mandelman publicou "Business Cycles and the Role of Imperfect Competition in the Banking System" (Ciclos Econômicos e o Papel da Concorrência Imperfeita no Sistema Bancário) na revista International Finance e foi co-autor do artigo "Investment-Specific Technology Shocks and International Business Cycles: An Empirical Assessment" (Choques Tecnológicos Especificamente Relacionados a Investimentos e os Ciclos Econômicos Internacionais: Uma Análise Empírica) publicado na revista Review of Economic Dynamics. Stephen Kay foi co-autor do artigo "Next Generation of Individual Account Pension Reforms" (A Próxima Geração de Reformas no Sistema Previdenciário Baseado em Contas Individuais) que foi publicado no boletim Social Security Bulletin. Muitas dessas publicações estão disponíveis no website do FED de Atlanta.

Operaçôs de Caixa do Sexto Distrito
A Agência de Miami do FED de Atlanta atua como um dos dois principais escritórios do FED que ajudam a satisfazer a demanda global por notas e moedas de dólar dos Estados Unidos. Como porta de acesso para as Américas, Miami presta serviços de caixa a 33 países da América Latina e do Caribe, efetuando pagamentos em dólares e recebendo depósitos em dólares de instituições financeiras de toda a região, incluindo vários bancos centrais. Os serviços de caixa internacional representam 48% do volume total de caixa da Agência de Miami e aproximadamente 18% do volume total do Sexto Distrito.
Em 2011, o valor dos pagamentos em moeda dos EUA a terminais internacionais aumentou 35% em relação a 2010, devido, em grande parte, à alta demanda na Argentina e no Peru decorrente das eleições presidenciais de 2011 nesses países. Em contraste, os depósitos em dinheiro na Agência de Miami caíram 4% em relação ao ano anterior, dando continuidade a uma tendência que ilustra o impacto da redução dos fluxos de remessas para a América Latina em decorrência da retração da economia dos Estados Unidos e da crise financeira mundial.

Estágio de Dissertação do Centro das Américas
Todo ano, o Centro das Américas convida candidatos a PhD que estão escrevendo dissertação sobre tópicos econômicos que tenham relação direta com a América Latina e o Caribe a se candidatarem para um estágio de dissertação durante o verão. Espera-se que os estudantes progridam de forma significativa em suas dissertações durante seu período de oito semanas no Banco. Os estudantes também devem fazer duas apresentações formais sobre suas pesquisas, além de permanecerem disponíveis para consultas dos integrantes da equipe do Departamento de Pesquisa e de outras áreas do banco. O estagiário de 2011 foi Jungjae Park da Universidade de Wisconsin, cuja dissertação analisa o risco soberano. Enquanto residente no FED de Atlanta, ele trabalhou em um modelo quantitativo de inadimplemento soberano endógeno para explicar regularidades empíricas. 

Conteúdo :: Página anterior | Página próxima