Americas Center

Email
Print Friendly
A A A

Annual Review

Mensagem do Vice-Presidente Michael Chriszt

Photo of Mike ChrisztCom o crescimento dos vínculos entre a América Latina e o Sexto Distrito do Federal Reserve, assim também cresceu o escopo das atividades do Centro das Américas do FED de Atlanta. Como venho trabalhando com o Centro das Américas desde sua criação em 2005, tive a oportunidade de assistir sua transformação em uma próspera iniciativa estratégica em todo o Banco, que permite a colaboração de nossa equipe, frequentemente com parceiros externos, em uma grande variedade de programas.

Quando criamos o Centro das Américas, buscávamos trazer ideias inovadoras para as áreas fundamentais de política emergente e regulatória que são de vital interesse para a missão de nosso Banco. Em 2012, podemos citar três exemplos de conquistas que refletem essa liderança:

  • O papel da Diretoria de Pagamentos de Varejo apoiando a meta da Iniciativa de Pagamentos no Hemisfério Ocidental de estabelecer um hub para pagamentos regionais que, se implementado, ligaria muitos dos sistemas de pagamento dos bancos centrais do hemisfério.
  • Uma reunião internacional dos interessados organizada pelo Centro das Américas que reuniu líderes de governos, organizações multilaterais e organizações não governamentais (ONGs) para discutir como o crédito pode ser expandido por meio da reforma das operações garantidas.
  • Um fórum do Centro das Américas com os principais especialistas em negócios e acadêmicos sobre os crescentes vínculos comerciais e econômicos entre os Estados Unidos e o México.

Além das iniciativas de maior destaque que vocês lerão neste Relatório Anual, o FED de Atlanta está respondendo a novos desafios na região. Em fiscalização bancária, uma equipe representando várias áreas de especialização toma, como ponto de partida, seu histórico de sucesso em programas colaborativos, multilingues de assistência técnica no exterior. A equipe da Unidade de Análise de Risco País e de Instituições Bancárias Estrangeiras (FBO) do FED de Atlanta deu continuidade a seus bem sucedidos esforços de construir importantes relações de trabalho e entender melhor os princípios de risco do setor bancário nacional e regional e suas ligações com os acontecimentos globais. As Operações de Caixa do Sexto Distrito, que atende 35 países na América Latina e no Caribe a partir da Agência de Miami mostraram-se à altura dos desafios apresentados pela super tempestade "Sandy" e intervieram para ajudar seus colegas do Sistema do FED. A equipe de desenvolvimento econômico e da comunidade continua seu trabalho com os consumidores que não têm conta em banco ou são pouco atendidos pelos serviços bancários; o Fórum de Risco de Pagamentos de Varejo, por sua vez, foca em uma melhor detecção e combate a riscos emergentes e fraudes nos sistemas de pagamento de varejo e teve, como ponto central, a expansão da rede de parceiros em todo o hemisfério.

Em 2012, o Centro das Américas trabalhou junto com o FED de Atlanta, o Sistema do Federal Reserve e partes interessadas das áreas pública e privada para proporcionar liderança nas principais questões de fiscalização, financeiras e econômicas relacionadas às Américas. Ao olharmos adiante para 2013, o Centro das Américas continuará a se basear nesses alicerces.

Conteneúdo :: Página próxima